Transylvania Chronicles

Profeica em Ambar (Prelúdio)

O ano é 1495, apenas 2 anos após a tumultuada Convenção de Thorns.

Muito ocorreu na região da Transilvânia. Anarquistas que não se submeteram ao tratado se juntaram a outros cainitas rebeldes, formando grupos enraivecidos que continuam sua batalha contra os anciões. Embora a existencia dos Antidiluvianos seja negada pela recém formada Camarilla, os rebeldes lutam por sua destruição, clamando que a seita nada mais é que piões dos antigos.

De interesse geral, no entanto é o conhecimento dos sinais que indicariam seu retorno, a Gehenna. Embora o Livro de Nod seja muito procurado, alguns sabem que outras profecias a esse respeito existem, e que os sinais podem ser outros, completamente diferentes.

Zelios, arquiteto famoso e nosferatu, contatou o grupo com um pedido. Sua teia formada com as linhas de ley e os castelos por ele construidos para aprisionar o demônio-rei Kupala estava imcompleta. Era necessário marcar mais um castelo para que ela tivesse efeito: o castelo de Arghes, pertencente a [[:Vlad Tepes]], um mortal extremamente poderoso e influente, que presumia-se morto pelos turcos, e com fama de matar e impalar qualquer um que chegasse perto de seu castelo.

Em troca por essa tarefa bastante difícil, Zelios oferecia ao grupo uma joia de ambar e um grande tomo de ouro, que usados juntos revelariam mais sinais da vindoura Gehenna.

Comments

Piercio

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.